Fios com Tradição

 

Inserido num programa do Centro de Emprego, foi-me dada a oportunidade de explorar um lado meu que ainda não tinha experimentado!
O contacto com os produtos naturais, a lã em bruto, as plantas e flores tintureiras, fez-me desde logo sentir-me cativada na agitação constante deste mundo parado que é o artesanato! É um trabalho quase mágico! Fazer nascer um fio de um tufo de lã de ovelha, ver as meadas ganharem cor porque são cozinhadas com uma determinada planta ou fruto, ou melhor ainda é ver o tear formar padrões num tecido que antes era fio, padrões que não existiam em mais lado algum a não ser na mente de quem o trabalha!
O objectivo? Fazer o que gosto e partilhar com os outros! O artesanato não é negócio, é quase impossível competir com o “Artesanato Industrial” que se faz hoje em dia, que produzem com baixo custo! Por vezes o Artesão tem sorte se conseguir vender a sua peça por um preço em que cubra o material investido, sem sequer levar em consideração a mão de obra, que quase nunca cobra! Quem trabalha no artesanato, trabalha porque gosta dessa arte, existe para dar vida às ideias e padrões guardados na sua mente. Não há nada melhor do que um artesão ver reconhecimento nos rostos de quem nos visita. E se houver uma pessoa que saia da minha banca com uma ècharpe minha por cima dos ombros com ar de satisfeita, isso deixa-me orgulhosa!

Included in an Employment Center program, it was given me the oportunity of exploring an unknown side of mine!
The contact with natural products, the sheep wool, plants and flowers with ink properties, has made me from the beginning to feel captivated in the constant turmoil of the idled world which is the handicraft world! It’s almost magical! To make a thread come from a tuft of sheep’s wool, to see the skeins gaining color because they are cooked with a certain plant or fruit, or rather to see the loom form patterns in a fabric that was previously yarn, patterns that did not exist on any other place rather than in the mind of those who worked it!
The objective? To do what I like and share with others! Crafts are not business, it is almost impossible to compete with the “Industrial Crafts” that are made today, which produce at low cost! Sometimes the Craftsman is lucky if he can sell his piece for a price that covers the material invested, without even taking into consideration the labour, which he almost never charges! Anyone who works in the craft, works because he likes this art, he exists to bring to life the ideas and patterns stored in his mind. There is nothing better than a craftsman seeing the recognition on the faces of those who visit us. And if there is a person who leaves my bench with a scarf on their shoulders with a satisfied face, that will make me proud!

Anúncios

3 Comments Add yours

  1. chris152025 diz:

    Obrigada pelo convite, adoro o site, sinto saudades de fazer tecelagem.

    Liked by 1 person

    1. ceuamaral diz:

      Olá Chris. Nós, o Fios com Tradição vamos estar na FIA (Parque das Nações) de 23 de Junho a 1 de Julho e na FIARTIL (Estoril) de 30 de Julho 12 de Agosto e lá pode tecer um pouco no nosso tear. Ficamos à espera. 😀

      Gostar

  2. Obrigada, contem comigo, vou aparecer….

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.